ACLP visita os tesouros artísticos da Fundação Edson Queiroz

A Academia Cearense da Língua Portuguesa transferiu para a Universidade de Fortaleza-UNIFOR sua reunião do mês de maio, realizada no último dia 28. Ao invés da tradicional leitura de ata, informes e palestras, os acadêmicos foram brindados com uma visita guiada ao extraordinário acervo bibliográfico da Fundação Edson Queiroz, à exposição “Da Terra Brasilis à Aldeia Global”, e à Biblioteca Rachel de Queiroz.

Nos três espaços, tesouros artísticos realçam pela raridade, beleza e também pelo esmero com que são preservados, constituindo-se em um patrimônio que precisa ser conhecido e divulgado. O Prof. Batista de Lima, membro titular da ACLP e integrante do quadro docente da UNIFOR, deu as boas-vindas ao presidente Teoberto Landim e seus confrades e os acompanhou no inesquecível périplo.

Os Acervos Especiais da Fundação Edson Queiroz reúnem 9 mil livros sobre História do Brasil, Artes, Arquitetura, Literatura, História do Ceará, Direito, Manuscritos e Pareceres Jurídicos, além de ilustrações originais de artistas nacionais e estrangeiros, livros raros datados dos séculos XV e XVI, e livros com assinatura de importantes autores da Literatura Brasileira. Esse valioso patrimônio bibliográfico está disponível para o grande público, podendo ser visitado de segunda a sexta-feira, entre 8:00h e 12:00h e de 14:00h às 18:00h. Contatos podem ser feitos pelo telefone (85) 3477.3823 ou pelo e-mail: acervosespeciais@unifor.br

Quanto à exposição “Da Terra Brasilis à Aldeia Global” – também aberta ao público em geral – esta foi montada no ano passado, sob a curadoria de Denise Mattar, para comemorar os 45 anos de fundação da UNIFOR. Reúne obras representativas de um longo período da História do nosso país, revelando, inclusive, a produção de artistas cearenses de várias épocas integrados aos fluxos artísticos aos quais pertenceram. Segundo Denise, “a excepcionalidade da coleção da Fundação Edson Queiroz permite contar essa história, quase sem lacunas, pois seu acervo excede em qualidade e quantidade o de muitos museus do eixo Rio-São Paulo”.

Por sua vez, a Coleção Rachel de Queiroz ocupa espaço especial na grande biblioteca da Universidade. Esse acervo, que pertenceu à escritora cearense, preserva e disponibiliza para consulta um grande número de obras, incluindo sucessivas edições – além de edições estrangeiras – de livros de Rachel. Também está ali uma importante representação de sua fortuna crítica, além de obras de outros autores com dedicatórias à grande romancista.

Compartilhar