Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (5) – A GRAFIA DUPLA OPCIONAL E SUAS CONTRADIÇÕES

FREI HERMÍNIO BEZERRA, membro titular da Academia Cearense da Língua Portuguesa – Cadeira nº 27

Antes eu relembro que na base da dupla grafia está a questão: dar prioridade à eufonia ou à etimologia, junto com a incapacidade da Comissão de achar o meio termo, pois as duas têm importância. Reconhecendo que em algum ponto eu posso estar desinformado pois não sei tudo, no final de cada postagem vai o email para questões.

Na Base IV, 1, a que diz: Consoantes a serem conservadas, por serem pronunciadas: adepto, apto, compacto, convicto, erupção, ficção, micção, pacto… O Acordo não fala em exceção, nesta regra, mas o VOLP (2009) traz exceções.

Na mesma Base IV, 1, b sobre a eliminação das consoantes c, p,  exemplos: ação, acionar, adoção, aflição, ato, batizar, coleção, coletivo, direção, exato, objeção… As exceções ocorrem, em geral, por questão de eufonia, de homonímia ou uso consagrado. O Acordo não se refere exceções, mas o VOLP traz muitas: fração ou fracção (do latim fractio, fractionis), mas seu derivado, difração é forma única. O esperado é que haja uma certa uniformidade e uma lógica.

Na Base IV, 1, c que diz: “Conservam-se ou eliminam-se, facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta da língua, ou quando oscilam entre a prolação e o emudecimento”. Norma facultativa deixa para decisão pessoal. Ela atinge centenas e centenas de palavras. Veja alguns exemplos relativos às normas da Base IV.

A: abjecto/abjeto; adactilia/adatilia; afectar/afetar; alecteromancia/aletoromancia…

B: bactéria/batéria; bactromancia/batromancia. baptismal/batismal; bijecção/bijeção…C: carácter/caráter; ceptro/cetro; coactar/coatar; colecção/coleção; colecta/coleta…

D: dactiloteca/datiloteca; dejectável/dejetável; detectar/detetar; dialectável/dialetável…

E: efracção/efração; ejecção/ejeção; exacto/exato; expectativa/expetativa…

F: factível/fatível; factorial/fatorial; fleugma/fleuma; fracção/fração; fricção/frição…

G: galáctico/galático; genuflectir/genufletir; gimnásio/ginásio; gimnopode/ginopode…

H: héctico/hético; heteroinfecção/heteroinfeção; hipodáctilo/hipodátilo…

I:  icterícia/iterícia/ incoctível/incotível; inflectir/infletir; infractor/infrator…

J: jactar/jatar; jacto/jato; jactancioso/jatancioso; jactoplanador/jatoplandor…

L: láctea/látea; láctico/lático; leccionar/lecionar; liquefáctico/liquefático… 

M: manufacto/manufato; microdáctilo/microdátilo; monodáctilo/monodátilo…

N: neptuniano/netuniano; nictófilo/nitófilo; noctívago/notívago…

O: objecção/objeção; omnímodo/onímodo; omnisciente/onisciente; óptimo/ótimo…  

P: pactear/patear; perempção/perenção; prospecto/pospeto; punctura/puntura…

Q: quimiorreceptividade/quimiorrecetividade; quimiotactismo/quimiotatismo…

R: rarefacção/rarefação; receptível/recetível; rectidão/retidão; ruptura/rutura…

S: secção/seção; sectorial/setorial; septífero/setífero; súbdito/súdito…

T: táctica/tática; táctil/tátil; técnico-táctico/técnico-tático; trissectriz/trissetriz…

U: urectomia/uretomia; uretrorrectal/uretrorretal; usufructo/usufruto…

V: vectação/vetação; vector/vetor; vindicta/vindita; vivisecção/viviseção…

Z: zigodactilia/zigodatilia; zigotáctico/zigotático; zootáctico/zootático…

Esta sucinta lista (de A-Z) não mostra a complexidade nem a sua extensão. Só as letras (J-N-Q-U-Z), têm poucas palavras, as outras têm dezenas e/ou centenas de palavras que são atingidas por esta norma.

Email para observações: freiherkol@yahoo.com.br

Compartilhar