ATA DA SESSÃO MAGNA 28/10/2016

ACADEMIA CEARENSE DA LÍNGUA PORTUGUESA (ACLP)
ATA DA SESSÃO MAGNA

Aos vinte e oito dias do mês de outubro do ano de dois mil e dezesseis, no Teatro Nadir Papi de Sabóia do Colégio Farias Brito, se deu a Sessão Magna de Aniversário de 39 anos da Academia Cearense de Língua Portuguesa (ACLP), e a posse dos novos membros deste sodalício. O confrade Vicente Alencar fez o cerimonial, iniciando com a composição da mesa que assim se dispôs: Valdemir Mourão, presidente da ACLP, preside a Sessão; Giselda Medeiros, poetisa e confreira; Prof. Vianney Mesquita, confrade e orador que falou em nome da ACLP; Prof. Thales de Sá Cavalcante, presidente das organizações Farias Brito; Sra. Patrícia Teixeira, diretora do Colégio Farias Brito – sede Dom Luís; Profa. Aída Sampaio, representando todos os acadêmicos. Estava também à mesa, o presidente da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes (Ailca). O professor Valdemir Mourão deu início à Magna Sessão falando da satisfação em dar posse, naquela ocasião, a seis novos membros para a ACLP, como também em festejar os seus 39 anos. Em seguida, o professor Vianney Mesquita proferiu o discurso de Abertura da Magna Sessão, referindo-se ao aniversário de 39 anos do nosso sodalício, da posse significativa dos seis novos membros da ACLP, todos professores da Língua Portuguesa. A posse desses seis membros da ACLP vêm dar mais dinâmica e reforço à séria e comprometida gestão do atual presidente, professor Valdemir Mourão. Após o discurso do acadêmico Vianney Mesquita, o confrade Vicente Alencar conduziu os novos membros da ACLP para o juramento e a entrega dos colares. Felipe Filho. Cadeira n° 2. Patrono: Antônio Ferreira dos Santos, Professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), 48 anos de magistério. Hermínia Lima, Cadeira n° 4, Patrono: Amadeu Amaral, Formada em Letras pela Universidade Federal do Maranhão, doutora em Linguística, Professora da Unifor; Marcelo Braga, Cadeira n° 18, Patrono: Epifânio da Silva Dias, Formado em Letras pela UECE, Professor, Obra Publicada: Redação e Prática do Português – Fala e Escrita; Paulo Lobão, Cadeira n° 39, Patrono: Hamilton Elia, Formado em Letras pela UECE, Ensaísta e poeta; Teoberto Mourão Landim, Cadeira n° 38, Patrono: Padre Antônio da Cruz, Professor Titular da UFC, Mestrado PUC Rio de Janeiro, Doutorado na Universidade de Colônia, Alemanha; Wládia Mourão, Cadeira n° 32, Patrono: Otoniel Mota, Obra: Sangria Azul. O professor Felipe Filho falou em nome dos neoacadêmicos, apresentando um texto crítico, em que ressalta os erros, falhas e expressões abusivas que estão se tornando comum na comunicação dos dias atuais, como também os erros no domínio da morfologia, da sintaxe e da semântica. Por fim, o presidente da Sessão, professor Valdemir Mourão, ressaltou as presenças do prof. Genoíno Sales, José Lemos Monteiro e Horácio Dídimo, os quais foram homenageados com uma longa salva de palmas da plateia e dos membros da mesa. Antes de encerrar a sessão, o presidente da ACLP, professor Valdemir Mourão, agradeceu, penhoradamente, ao prof. Thalles de Sá Cavalcante, por acolher a sessão dos 39 anos da ACLP nas dependências de sua escola, como também à presença do presidente da Academia Ipuense de Letras. Convidou os presentes da Magna Sessão a um coquetel na área externa da escola. Não havendo mais nada a ser tratado, a Magna Sessão foi encerrada pelo presidente Valdemir Mourão e eu, José Ferreira de Moura, substituto do Secretário Ítalo Gurgel desta Academia, lavrei a presente ata que vai assinada por mim e por todos os acadêmicos presentes à Magna Sessão.
Em tempo: Sangria Azul é obra de Hermínia Lima; Redação – teoria e prática; Português – fala e escrita; representante da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes, Lucila Ayres; Teoberto Landim senta-se à cadeira 38.

Compartilhar