ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA 28/04/2016

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE VINTE E OITO DE ABRIL DE DOIS MIL E DEZESSEIS. Aos vinte e oito dias do mês abril de dois mil e dezesseis, na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, Ceará, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua reunião ordinária mensal, aberta e encerrada com a presença dos acadêmicos Antônio Vicente Alencar (Cadeira nº 11), José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14), Italo Gurgel (Cadeira nº 17), Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19), Manoel Crisóstomo do Vale (Cadeira nº 31) e João Vianney Campos de Mesquita (Cadeira nº 37). Justificaram ausência os acadêmicos Aila Sampaio, Ana Paula, Giselda de Medeiros, Mário Barbosa, Paulo de Tarso, Révia Herculano e Tarcísio Cavalcante, assim como o representante da sociedade no Conselho Fiscal, Francisco Felipe Filho. Na abertura dos trabalhos, o Segundo Secretário registrou as correspondências e publicações recebidas e leu a Ata da reunião anterior, que foi aprovada e recebeu a assinatura dos presentes. O Presidente Valdemir Mourão comunicou o envio de cartas aos acadêmicos inadimplentes e que há muito tempo estão afastados da Academia. Solicitou o encaminhamento de material para o Livro dos Patronos e Patronos Eméritos, bem como do currículo dos acadêmicos, a ser postado no blog da ACLP. Reportou-se, em seguida, aos preparativos para a comemoração dos quarenta anos da Academia, em outubro de 2017, e pediu apoio aos confrades para que todas as academias atuantes no Ceará fossem convidadas. O Presidente ainda comentou a proposta de a Academia oferecer um curso de redação, mas alertou para as dificuldades que se vislumbram, como a escolha de local adequado e a carência de tempo, por parte dos acadêmicos, para ministrar aulas. Suscitado o tema do preenchimento das cadeiras vagas na entidade – as de número dezoito e trinta e oito – o Presidente colocou em discussão o valor da inscrição para o processo seletivo. Por maioria simples, definiu-se que a taxa cobrada seria de duzentos reais. O acadêmico Vicente Alencar convidou os presentes a participar da solenidade comemorativa dos cinco anos da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo, a ter lugar, no dia quatro de maio, na sede da Associação Cearense de Imprensa. Na Hora do Vernáculo, Myrson Lima comentou questões de Ortoepia, apresentando exemplos de vocábulos que são comumente objeto de dúvida ou de desvio da pronúncia culta. Vianney Mesquita, por sua vez, argumentou que não se deve pluralizar o vocábulo Euro, designativo da moeda adotada pela União Europeia. Antes de encerrar os trabalhos, o Presidente congratulou-se com os acadêmicos aniversariantes do mês de abril: Paulo de Tarso, Manoel Crisóstomo, Neide Azevedo, Genuíno Sales e Arnaldo Vasconcelos. Nada mais havendo a registrar, eu, Italo Gurgel, na condição de Segundo Secretário da ACLP, lavrei a presente ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, vinte e oito de abril de dois mil e dezesseis.

Compartilhar