ACADEMIA CEARENSE DA
LíNGUA PORTUGUESA

dulcisonam et canoram linguam cano

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE 29/05/2017

Webmaster

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE VINTE E NOVE DE MAIO DE DOIS MIL E DEZESSETE. Aos vinte e nove dias do mês de maio de dois mil e dezessete, no Palácio da Luz, situado na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua terceira reunião ordinária do ano. Aquela agendada para vinte e oito abril foi cancelada, em razão dos protestos políticos que paralisaram a cidade naquele dia. Estavam presentes os acadêmicos Francisco Felipe Filho (Cadeira nº 2), Maria Luísa Silva Bomfim (Cadeira nº 3), Regine Limaverde (Cadeira nº 7), Antônio Vicente Alencar (Cadeira nº 11), José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14), Italo Gurgel (Cadeira nº 17), Marcelo Braga (Cadeira nº 18), Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19), José Ferreira de Moura (Cadeira nº 20), Aila Maria Leite Sampaio (Cadeira nº 21), Roberto Feijó Ribeiro de Sousa (Cadeira nº 30), Ana Vládia Mourão de Oliveira (Cadeira nº 31), Révia Lima Herculano (Cadeira nº 34), Francisco Tarcísio Leite (Cadeira nº 35), João Vianney Campos de Mesquita (Cadeira nº 37) e Sebastião Teoberto Mourão Landim (Cadeira nº 38). Justificaram ausência, por motivo de trabalho, os acadêmicos Hermínia Lima, Paulo Sérgio Lobão da Costa e Regina Barros Leal; e, por questões de saúde, Mário Barbosa, Cid Carvalho e Genoíno Sales. Esteve presente, como visitante, a senhora Regina Lúcia Barbosa Lima. Na abertura dos trabalhos, o Presidente Valdemir Mourão registrou o falecimento dos acadêmicos Arnaldo Vasconcelos (Cadeira nº 1), ocorrido no dia vinte e seis do corrente mês de maio, e José Rogério Fontenele Bessa (Cadeira nº 40), no dia vinte e oito de abril. Ao lamentar essas perdas, solicitou que se observasse um minuto de silêncio em homenagem aos confrades desaparecidos. Determinou, na ocasião, que se encaminhasse correspondência às famílias enlutadas formalizando as condolências da Academia. O segundo secretário, Italo Gurgel, relacionou a correspondência recebida, destacando o exemplar de “Teoria do Direito em Debate”, coletânea de estudos publicada em homenagem ao professor Arnaldo Vasconcelos. O Presidente, por sua vez, referiu-se ao recebimento de candidatura ao posto de Sócio Correspondente da ACLP na cidade de São Paulo, tendo designado os acadêmicos José Ferreira de Moura, Myrson Lima e Marcelo Braga para compor comissão encarregada de avaliar o dossiê a ele encaminhado pelo postulante, João Paulo Hergesel. Aberto espaço para os Informes, Regine Limaverde comunicou que, no próximo dia vinte e nove de junho, a convite da professora Socorro Pinheiro, participaria de mesa redonda no Campus da Universidade Federal do Ceará em Iguatu, ao lado da confreira Aila Sampaio. Na ocasião, realiza-se ali o Segundo Encontro de Literatura e Cultura Cearense. Marcelo Braga informou que se encontra em fase final de impressão seu novo livro, “Português: fala e escrita”. O Presidente Valdemir Mourão lembrou as comemorações dos quarenta anos da Academia, no próximo mês de outubro, o que impunha a agilização de diversas iniciativas programadas para a ocasião. A fim de viabilizar as publicações previstas, voltou a solicitar dos acadêmicos: a localização dos familiares de patronos eméritos, o recebimento dos currículos e discursos de posse dos confrades, a biografia dos patronos e patronos eméritos, e a entrega de material para a revista da Academia. Comunicou que, em breve, se retomariam os trabalhos de elaboração do Regimento e que havia providenciado a assinatura digital da ACLP na Receita Federal. Lembrou, por fim, o número da agência e conta bancária para depósito da anuidade. Na sequência, os acadêmicos Vianney Mesquita e Myrson Lima enriqueceram a Hora do Vernáculo, o primeiro, apresentando o resultado de pesquisa sobre o emprego da expressão “a gente”, procurando demonstrar seu uso exagerado em todos os quadrantes da fala; o segundo, discorrendo sobre o emprego do infinitivo – pessoal e impessoal, flexionado e não flexionado. Seguiram-se enriquecedores comentários por parte dos acadêmicos Tarcísio Cavalcante e Teoberto Landim. Antes de encerrar a sessão, o Presidente Valdemir Mourão comunicou que daria início ao processo de afastamento daqueles acadêmicos que se ausentaram por completo da Academia, nos últimos meses, sem apresentar qualquer justificativa. Pediu sugestão de personalidades a serem homenageadas durante as festividades dos quarenta anos da ACLP e solicitou aos acadêmicos Myrson Lima e Vicente Alencar que fizesse entrega, a Cid Carvalho, do diploma de Presidente de Honra da entidade. Esgotada a pauta, o Presidente declinou o nome dos aniversariantes nos meses de abril e maio (Paulo de Tarso, Manoel Crisóstomo do Vale, Genuíno Sales, Arnaldo Vasconcelos, Aila Sampaio, Paulo Benevides, Myrson Lima, Batista de Lima e Maria Luísa Bonfim) e convidou a todos para participar do Lanche das Cinco, no Salão Nobre do Palácio da Luz. Nada mais havendo a registrar, eu, Italo Gurgel, Segundo Secretário da ACLP, lavrei esta ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, vinte e nove de maio de dois mil e dezessete.

Compartilhar

Fundada a 28 de outubro de 1977 Rua do Rosário, 1 – Centro CEP 60055-090 Fortaleza – Ceará – Brasil

ACADEMICOS

INSTITUCIONAL

TEXTOS