ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE 28/01/2019

Aos vinte e oito dias do mês de janeiro de dois mil e dezenove, no Palácio da Luz, situado na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou a sua reunião mensal. Estavam presentes os acadêmicos Maria Gorete Oliveira de Sousa  (Cadeira nº 1); Francisco Felipe Filho (Cadeira nº 2); Francisco Vicente de Paula Júnior (Cadeira nº 4); Regine Limaverde (Cadeira nº 7); Maria Margarete Fernandes  (Cadeira nº 13);  José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14);  Ítalo Gurgel (Cadeira nº17); Marcelo Braga (Cadeira nº 18); Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19);  Raimundo de Assis Holanda (Cadeira nº 22); Frei Hermínio (Cadeira nº 27); Ana Vládia Campos (Cadeira nº 32); José Batista de Lima (Cadeira nº 36); Sebastião Teoberto Landim (Cadeira 38); Paulo Sérgio Lobão (Cadeira nº 39); Raimundo Evaristo Nascimento (Cadeira nº 40). Justificaram ausência os acadêmicos Maria Luísa, Maria Elias, Giselda de Medeiros, Ana Paula Medeiros, José Ferreira de Moura, João Vianney. A ACLP contou com a presença de três ilustres visitantes: Ritacy de Azevedo, João Dionísio e Francisco Leunam. Na abertura dos trabalhos, o Presidente Teoberto Landim, inicialmente, deu as boas-vindas aos presentes e solicitou ao Segundo Secretário Marcelo Braga a leitura da Ata da reunião anterior. Após a leitura, o Segundo Secretário fez o registro do recebimento de dois exemplares da Binóculo, edições 203 e 204. Em seguida, o Presidente Teoberto Landim reforçou a necessidade de a ACLP ter sua própria sede, até mesmo para preservar o acervo da academia, porquanto, segundo ele, ao assumir à presidência, recebeu do ex-presidente, Valdemir Mourão, duas caixas contendo material da ACLP, mas, por não ter onde pô-las, teme pela conservação e preservação desse acervo. Repassou, então, a palavra ao acadêmico Marcelo Braga, o qual expôs a viabilidade de se conseguir, junto à Prefeitura de Fortaleza, um prédio que possa atender às necessidades da ACLP. Reforçou ainda que os custos de manutenção do prédio e de pessoal ficarão a cargo da ACLP. Devido a isso, o acadêmico Myrson Lima chamou a atenção para os possíveis gastos com uma sede própria, o que suscitou debates por parte dos demais acadêmicos presentes. A acadêmica Margarete propôs uma reunião para discutir melhor o assunto, verificando a seguinte possibilidade: “caso os acadêmicos não assumam os gastos, o que se fazer”; já o acadêmico Valdemir Mourão sugeriu, como um trabalho voluntário e social, a criação de cursos direcionados a estudantes de escolas públicas. Nos informes, o acadêmico Batista de Lima, com pesar, registrou o falecimento do Professor Marcelo Nogueira; o acadêmico Ítalo Gurgel informou que a Biblioteca Nacional solicitou os exemplares de nº 2, 4, 6, 8, 9, 10, 12 e 13 da Revista Vernáculo, reforçou ainda que, se algum membro tiver um desses exemplares disponível e puder doá-lo, a Academia agradecerá; o Presidente Teoberto Landim fez destaque ao livro Valor Simbólico do Professor Valdemir Mourão. Como Ordem do Dia, o Presidente Teoberto Landim expôs o calendário de reuniões de 2019. Informou ainda a abertura do edital para o preenchimento das Cadeiras 21, 23 e 33, cujas inscrições irão de 28 de janeiro a 28 de fevereiro. Na ocasião, o Professor Myrson Lima solicitou a apresentação dos três visitantes e postulantes a membro efetivo da ACLP. Após a apresentação dos candidatos, o vice-presidente Valdemir Mourão teceu comentários sobre o Estatuto e leu o item d do § 1º do artigo 5º. Em seguida, o Professor Raimundo Holanda nos agraciou, na Hora do Vernáculo, com esclarecimentos acerca da Predicação Verbal e Transitividade Verbal. Após a exposição e os comentários dos acadêmicos acerca do assunto tratado, o Presidente deu por encerrada a reunião, convidando a todos para o tradicional lanche das cinco. Nada mais a registrar, eu, Marcelo Braga, Segundo Secretário da ACLP, lavrei esta Ata para que seja lida, discutida e, se aprovada for, assinada. Fortaleza vinte e oito de janeiro de 2019.

Compartilhar