ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE 29/01/2018

Aos vinte e nove dias do mês de janeiro de dois mil e dezoito, no Palácio da Luz, situado na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua primeira reunião ordinária do ano, com a presença dos acadêmicos Maria Gorete Oliveira de Sousa (Cadeira nº 1), Francisco Felipe Filho (Cadeira nº 2), Antônio Vicente Alencar (Cadeira nº 11), Ana Paula de Medeiros Ribeiro (Cadeira nº 12), José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14), Giselda de Medeiros Albuquerque (Cadeira nº 16), Italo Gurgel (Cadeira nº 17), Marcelo Braga (Cadeira nº 18), Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19), José Ferreira de Moura (Cadeira nº 20), Regina Barros Leal (Cadeira nº 24), João Soares Lobo (Cadeira nº 25), Roberto Feijó Ribeiro de Sousa (Cadeira nº 30), Ana Vládia Mourão de Oliveira (Cadeira nº 32), Révia Lima Herculano (Cadeira nº 34), José Batista de Lima (Cadeira nº 36), João Vianney Campos de Mesquita (Cadeira nº 37), Sebastião Teoberto Mourão Landim (Cadeira nº 38), Paulo Sérgio Lobão da Costa (Cadeira nº 39) e Raimundo Evaristo Nascimento dos Santos (Cadeira nº 40). Justificaram ausência os acadêmicos Genuíno Sales, Cid Carvalho, Mário Barbosa, Maria Margarete, Regine Limaverde e Maria Elias. Registrou-se, ainda, a presença dos seguintes visitantes: o Associado Correspondente Cláuder Arcanjo, a senhora Conceição Lôbo, Frei Hermínio Bezerra de Oliveira, Zacharias Bezerra de Oliveira, Francisco Vicente de Paula Júnior, João Paulo Eufrázio de Lima, Raimundo de Assis Holanda e Ana Patrícia Maciel Holanda. Na abertura da reunião, foi feita a leitura da ata da reunião ordinária de vinte e oito de novembro de dois mil e dezessete, que recebeu aprovação, tendo sido assinada pelos acadêmicos presentes. Na sequência, o Segundo Secretário, Italo Gurgel, apresentou a correspondência recebida: exemplares da publicação “Binóculo”, edições de novembro, dezembro e janeiro; “Minha Universidade, minha vida”, livro de memórias do Professor Roberto Cláudio Frota Bezerra, escrito em colaboração com o acadêmico Italo Gurgel; “Jornal da UFC” e “Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal”. No segmento Hora do Vernáculo, Marcelo Braga discorreu sobre os vocábulos “tipo” e “claro” como marcadores discursivos; Vianney Mesquita apresentou o texto “Remédio para barata” e João Soares Lobo analisou o poema “Os castelos”, de Fernando Pessoa, sugerindo que nele se registra o maior acúmulo de oxímoros, por verso, em língua portuguesa. Abrindo os Informes, o Presidente Valdemir Mourão lembrou que aquela era a penúltima sessão realizada na presente gestão e que, em fevereiro, dar-se-ía a eleição e posse da nova Diretoria. Agradeceu o apoio dos acadêmicos ao longo dos dois biênios administrativos em que esteve à frente da Academia e apontou como uma das principais realizações deste período a reforma do Estatuto e a elaboração do Regimento, ao cabo de longas e profícuas discussões. Assinalou que, em seu período, nenhum processo decisório foi monocrático e que, em todas as decisões tomadas nos últimos quatro anos, exercitou-se a práxis democrática, que impõe a discussão, a votação e a entronização da vontade majoritária. Em seguida, Regina Barros Leal lamentou a intenção externada por alguns acadêmicos de renunciarem à sua cadeira, dada a impossibilidade de participar das sessões ordinárias, nos dias e horários costumeiros. A discussão que se seguiu, sobre eventual mudança no calendário das sessões, resultou inconclusiva, tendo o Presidente solicitado aos acadêmicos Myrson Lima, Batista de Lima e Vianney Mesquita que intermediassem uma solução. Abrindo o capítulo da Ordem do Dia, Valdemir Mourão solicitou ao acadêmico Francisco Felipe Filho que apresentasse o parecer da comissão emcarregada de analisar a candidatura de Francisco Anizeuton de Sousa Leite a Correspondente da ACLP na cidade de Jucás. Diante do parecer positivo, a proposta foi aprovada por unanimidade. Presidida por Francisco Felipe,  compunha, ainda, a comissão o Vice-Presidente Myrson Lima e a acadêmica Maria Gorete Oliveira de Sousa. Encerrada a pauta formal, o Presidente cedeu a palavra ao Frei Hermínio Bezerra de Oliveira e ao Professor Assis Holanda, que externaram o propósito de se candidatarem a uma cadeira na Academia. Frei Hermínio distribuiu, entre os presentes, três publicações de sua autoria: “O III Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa”, “Acordo Ortográfico” e “Palavras que mudam de significado”. Ao encerrar a sessão, o Presidente convidou a todos para o Lanche das Cinco, no Salão Nobre da Academia Cearense de Letras, ocasião em que seriam saudados os aniversariantes do mês de janeiro. Dentre eles, o único presente era o Professor José Ferreira de Moura. Nada mais havendo a registrar, eu, Italo Gurgel, Segundo Secretário, lavrei esta ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, vinte e nove de janeiro de dois mil e dezoito.

Compartilhar