Aíla Maria Leite Sampaio

Aíla Maria Leite Sampaio – Cadeira nº 21.

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual do Ceará (1991), Especialização em Língua portuguesa também pela Universidade Estadual do Ceará e Mestrado em Letras pela Universidade Federal do Ceará (1996). Atualmente é professora mestra (20h) – nível 15 – Secretaria de Educação do Ceará, (com lotação como Assessora Pedagógica no Centro de Educação para Jovens e Adultos Professor Gilmar Maia de Souza) e Professora Assistente da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), onde Coordenou o Curso de Letras e trabalhou como Assessora Pedagógica do Centro de Ciências Jurídicas e do Centro de Ciências Humanas. É Editora da Revista de Humanidades e professora de Língua Portuguesa, Estética e Linguagem, Arte e Cultura Brasileira, Ateliê de textos + Cinema e Literatura nos cursos de Publicidade, Jornalismo e Cinema e Audiovisual. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira e Língua Portuguesa, atuando principalmente nas seguintes áreas: literatura, estilística, português instrumental e produção de artigos científicos. É membro da Academia Cearense da Língua Portuguesa e da Academia de Letras e Artes do Nordeste. Está cursando o Doutorado em Letras na Universidade Federal do Ceará-UFC, com tese já qualificada. Publicou: Desesperadamente Nua (poemas, 1987); Amálgama (poemas, 1991) ; Os fantásticos mistérios de Lygia (ensaio, 2009); De olhos entreabertos (poemas, 2012); Gostar e amar (livro infantil, 2015); Poética das imagens (Organização, 2017), além de artigos e resenhas na área de literatura e língua portuguesa em Jornais e Revistas do país.

Ana Paula de Medeiros Ribeiro

Ana Paula de Medeiros Ribeiro, Cadeira nº 12.
Professora Adjunta do Departamento de Teoria e Prática do Ensino – DTPE, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. É graduada em Administração de Empresas e em Pedagogia. É Mestre e Doutora em Educação Brasileira, pela UFC, na linha de pesquisa em Avaliação Educacional. Tem experiência na área de educação (Básica e Superior) com ênfase em avaliação da aprendizagem, legislação educacional, Língua Portuguesa e Inglês. Foi coordenadora da área de avaliação externa do Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC – (2007-2011), membro do GT de avaliação do Programa Um Computador por Aluno – PROUCA (2010-2012), coordenadora de supervisão do Projovem Urbano nos estados do Ceará, Maranhão e Piauí (2008-2011), coordenadora Adjunta do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC (2013-2014) e coordenadora pedagógica do Programa de formação de Conselheiros Municipais de Educação – Pró-Conselho (2015).
Atualmente, é coordenadora técnica do Sistema de Monitoramento e Avaliação do Programa Seguro Desemprego, vinculado ao Ministério do Trabalho e Previdência Social e coordenadora pedagógica do Programa Palavra de Criança, coordenado pelo UNICEF.
Na docência universitária, ministra, na graduação, as disciplinas de Ensino da Língua Portuguesa, Leitura e Produção de textos na formação de professores, Conhecimentos linguísticos para os anos iniciais do Ensino Fundamental e Práticas pedagógicas de Língua Portuguesa no ciclo de alfabetização. Na pós graduação, leciona Metodologia de análise de dados qualitativos na pesquisa científica e Fundamentos teóricos e metodológicos na formação do leitor e do escritor. Orienta diversas pesquisas em nível de Mestrado e Doutorado nas áreas da Alfabetização, Letramento, Língua Portuguesa, Literatura Infantil e Avaliação da aprendizagem.
No campo literário, escreve contos, crônicas e poemas, tendo sido agraciada com uma menção honrosa do Prêmio Lúcia Fernandes Martins de Poesia, 2008. A produção literária tem sido publicada  em coletâneas de alcance local e nacional, tais como em Policromias e Poemas de Mesa.
Atualmente, também, coordena o curso de extensão Costurando Histórias, juntamente com as professoras Cristina Façanha e Tâmara Bezerra, liderando um grupo de professoras e estudantes de Pedagogia que estudam e praticam a arte de ouvir e de contar histórias.

Ana Vládia Mourão de Oliveira

Ana VLÁDIA MOURÃO de Oliveira, Cadeira nº 32.

DATA DE NASCIMENTO: 11 DE SETEMBRO DE 1958

NATURAL DE JAGUARIBE-CE

FORMAÇÃO ACADÊMICA:

LICENCIATURA EM LETRAS – Universidade Federal do Ceará – UFC;

MESTRADO EM LETRAS – Universidade Federal do Ceará – UFC;

ESPECIALIZAÇÃO EM ANÁLISE DO CONTO BRASILEIRO – Universidade Estadual do Ceará – UECE;

BACHARELADO EM DIREITO – Universidade de Fortaleza;

ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO PENAL – Universidade de Fortaleza.

ATIVIDADE PROFISSIONAL:

PROFESSORA APOSENTADA DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI;

DIRETORA GERAL E PEDAGÓGICA – Centro de Educação Profissional, instituição de ensino técnico, mantida pela Organização Educacional Profissionalizante;

SÓCIA DA ORGANIZAÇÃO EDUCACIONAL PROFISSIONALIZANTE, EMPRESA MANTENEDORA DO CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL.

LIVROS PUBLICADOS:

TRÊS DIMENSÕES DA POÉTICA DE FRANCISCO CARVALHO. Fortaleza: Casa de José de Alencar/Programa Editorial, 1996.

ANTOLOGIA TERRA DA LUZ: POETAS. Organizada e atualizada por Carlos d’Alge. Fortaleza: Diário do Nordeste, 1998.

CONTEXTOS (DES)CONEXOS. Fortaleza: Edições Ceneti, 2004.

ESCRITURA DO TEMPO NO CONTO DE SAMUEL RAWET. Fortaleza, Expressão Gráfica e Editora, 2007.

PRÊMIO:

OSMUNDO PONTES DE LITERATURA 2006, NA CATEGORIA ENSAIO COM ESCRITURA DO TEMPO NO CONTO DE SAMUEL RAWET. Fortaleza, Expressão Gráfica e Editora, 2007.

Giselda de Medeiros Albuquerque

Giselda Medeiros

Giselda Medeiros nasceu em Prata, à época pertencente a Acaraú, hoje, distrito de Bela Cruz-CE. Graduada em Letras. Professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira. Membro da Academia Cearense de Letras, Academia Cearense da Língua Portuguesa, Academia Fortalezense de Letras, Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro, Sociedade Amigas do Livro, Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, da qual foi Presidente Nacional (2002/2006), da União Brasileira de Trovadores – seção Fortaleza e da Associação Brasileira de Bibliófilos e da Al Feminina da Casa de Juvenal Galeno. Detém o título de Princesa dos Poetas do Ceará.

Obras publicadas: POESIA: Alma Liberta (1986), Transparências (1989), Cantos Circunstanciais (1996), Tempo das Esperas (2000) e Ânfora de Sol (2010). PROSA: Sob Eros e Thanatos (2002), Crítica Reunida (2007) e Caminho de Sol (2015), em parceria com Ana Paula Medeiros, pelo centenário da Professora Raimunda de Sousa Fernandes (1915- 2015).

Prêmios literários: “Osmundo Pontes de Literatura – Poesia” (1999), “II Prêmio Ceará de Literatura” 1995), “Prêmio Henriqueta Lisboa” e “Prêmio Lacyr Schettino – Poesia” (MG, 2003), “Prêmio Lúcia Fernandes Martins de Poesia” (2008), dentre outros.

Italo Gurgel

Italo Gurgel

É professor e jornalista. Licenciado em Letras pela Universidade Federal do Ceará-UFC (1971), fez aperfeiçoamento em Língua Francesa na Universidade Paul Valéry, de Montpellier/França (1973). Estagiou no Centro Internacional de Jornalismo, em Paris/França (1988). É Mestre em Literatura Brasileira, pela UFC (1996), com dissertação sobre os manuscritos de “Dôra, Doralina”, de Rachel de Queiroz.

Atuou profissionalmente como repórter e redator do jornal “O Povo” (1966/1995) e professor de Língua e Literatura Francesas na Universidade Federal do Ceará (1971/1998). Paralelamente, na UFC, exerceu atividades jornalísticas na Pró-Reitoria de Extensão, Rádio Universitária FM e Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional, tendo também ocupado o cargo de Ouvidor.

É membro das seguintes entidades: Academia Cearense da Língua Portuguesa, que presidiu entre 2009 e 2012; Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará; Associação Cearense de Imprensa; Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará; Associação Brasileira de Bibliófilos e Instituto Cultural do Oeste Potiguar.

É autor, dentre outras obras, de: “Uma leitura íntima de Dora, Doralina – A lição dos manuscritos” (ensaio derivado da dissertação de Mestrado); “Dora, Doralina – Uma eloquente história de amor” (fascículo da coleção “Dez obras de autores selecionados para o vestibular da UFC”); “Antônio Martins Filho” (capítulo da “Antologia Terra da Luz – Prosadores”); contos, poemas e ensaios literários dispersos em revistas e livros; dezenas de orelhas e prefácios de livros; centenas de artigos jornalísticos publicados em revistas, jornais e sites.

Como atividade de lazer, cultiva orquídeas. Presidiu a Associação Cearense de Orquidófilos e é autor da “Cartilha de Cultivo de Orquídeas”. Estudioso da espécie Cattleya labiata Lindl, profere palestras e publica artigos sobre o tema em revistas especializadas do Brasil e Portugal.

João Vianney Campos de Mesquita

Vianney Mesquita

1 IDENTIFICAÇÃO João Vianney Campos de Mesquita .Nome profissional: Vianney Mesquita Nascimento: Palmácia-CE, 17 de agosto de 1946. Filiação: Vicente Pinto de Mesquita e Maria de Lourdes Campos de Mesquita. Estado civil :Casado (Maria do Socorro Lima Mesquita – 4 filhos do consórcio). Residência: Rua Marvin, 386 – Água Fria – 60821-790 – Fortaleza-CE. Profissões: Prof. Universitário/escritor/jornalista. Registro Geral número 208.881-SSP- Carteira Profissional número 64.507 – 161ª. CNPF 010.176.913-4. Telefones: 3271-1148 – 9969-8105. Correio eletrônico : vianneymesquita@gmail.com

2 FORMAÇÃO – Curso Fundamental – Palmácia-CE e Juvenato São José (Maristas) Missão Velha-CE. Curso médio – Escola Técnica Federal do Ceará e Colégio João Pontes – Fortaleza-CE. Graduação universitária: Comunicação – formação polivalente. Universidade Federal do Ceará. Pós-graduação – a) Metodologia da Pesquisa – Universidade Federal do Ceará-UFC – lato sensu; b) Formação de Professores de Comunicação – Escola de Comunicações e Artes – Universidade de São Paulo-USP-lato sensu; c) Curso de Língua Galega para Estrangeiros – Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) – lato sensu.

3 TRABALHO Univ. Federal do Ceará (Prof Adj.IV). Redator da TV Ceará- Canal 5. (Aposentado). Revisor de Textos Acadêmicos há 40 anos.

4 PRODUÇÃO CIENTÍFICA: 18 livros (didáticos, crítica literária e religioso -1). Centenas de artigos em revistas científicas, prefácios, guarnições de livros etc.

ENTIDADES A QUE PERTENCE: imortal da Academia Cearense da Língua Portuguesa, da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo e da Arcádia Nova Palmaciana. Sócio da Ass. Intern. de Jornalistas (Bruxelas-Bélgica – EU). PRÊMIOS: Elos-Eça de Literatura; Brasil – 90 anos de República; Teleceará de Jornalismo; Sesquicentenário de José de Alencar.
OBS. Presidente, por dois mandatos, da Academia Cearense da Língua Portuguesa.

5 Atividades Profissionais Exercidas

Professor Associado I, da Universidade Federal do Ceará.

Redator da TV Ceará – Canal 5 – último nível.

Diretor de Informação da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP.

Copydesker de teses de doutorado e docência livre e dissertações de mestrado e livros científicos e literários. (Trabalho atual).

Assessor da Presidência da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (Universidade Federal do Ceará. (Atual).

Conselheiro do Órgão Curador da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (UFC – atual).

6 Associações Científicas e literárias a que pertence/e prêmios literários e jornalísticos

Associação Brasileira de Imprensa – ABI (Rio de Janeiro).

FIJ – Federação Internacional de Jornalistas (Bruxelas – Bélgica- U.E.).

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Ceará.

Academia Cearense da Língua Portuguesa – Cad. 37 – Patrono: Estêvão Cruz.

Academia Cearense de Literatura e Jornalismo – Cad. 22 – Patrono José Rebouças Macambira.

Prêmio Elos-Eça de Literatura – Embaixada de Portugal no Brasil – UFC – M.Dias Branco, com a monografia (depois publicada), intitulada Eça de Queiroz, eclético e, sobretudo, realista.

Prêmio Sesquicentenário de José de Alencar UFC – Reportagem.

Prêmio Engenheiro Gilberto Muniz de Holanda, com monografia depois publicada sob o título José de Alencar – ecletismo na vida e na obra. UFC.

Prêmio Brasil – Noventa Anos de República – Reportagem – Secretaria de Cultura do Ceará. Monografia aumentada e publicada sob o título A Proclamação em Síntese.

7 Produção Científica Principal (16 livros e cerca de 60 artigos em revistas literárias e científicas nacionais – dez relacionados na sequência).

Livros

1 MESQUITA, Vianney. Sobre livros – aspectos da editoração acadêmica. Brasília-PROED-MEC; Fortaleza: Edições UFC, 1984.

2 MESQUITA, Vianney. Impressões – Estudos de Literatura e Comunicação.Fortaleza: Edições Agora, 1989.

3 MESQUITA, Vianney; CARVALHO, Gilmar de. Estudos de Comunicação no Ceará. Fortaleza: Edições Agora, 1985.

4 MESQUITA, Vianney; CYSNE, Fátima Portela. O Termômetro de McLuhan. Fortaleza: Edições UFC, 1994.

5 MESQUITA, Vianney. Resgate de Ideias – Estudos e Expressões Estéticas. Fortaleza: Casa de José de Alencar (Universidade Federal do Ceará), 1996.

6 MESQUITA, Vianney; BARRETO, J. Anchieta Esmeraldo. A Escrita Acadêmica – Acertos e Desacertos. Fortaleza: Casa de José de Alencar (UFC), 1998.

7 MESQUITA, Vianney. Mecanismos de Promoção Editorial para as Universidades Federais do Nordeste. Salvador: Gráfica da UFBA, 1982.

8 MESQUITA, Vianney. …E o Verbo se fez Carne. Sobral: Edições UVA, 2004.

9 MESQUITA, Vianney. Fermento na Massa do Texto. Sobral: Edições UVA, 2001.

10 MESQUITA, Vianney. Projeto de Identidade Global Una da UVA (em redondilhos maiores). Fortaleza: Expressão Gráfica, 2003.

11 MESQUITA, Vianney; SANTOS, Arnaldo; MARTINS FILHO, Antônio et alii. Leitura Crítica do Reitor Teodoro Soares. Fortaleza: Expert, 2003.

12 MESQUITA, Vianney; BARRETO, J. Anchieta E.; MOREIRA et alii. Para além das Colunas de Hércules. Sobral: Edições UVA, 2004.

13 MESQUITA, Vianney. Arquiteto a Posteriori. Fortaleza: Imprensa Universitária da Universidade Federal do Ceará, 2013.

14 MESQUITA, Vianney; MENESES NETO, P. E.; GURGEL, Ítalo. UFC – Ciência, Cultura e Tecnologia. Fortaleza: Imprensa Universitária, 1982.

15 MESQUITA, Vianney; VIEIRA, Karla Farias. Raimundo Holanda – Tributo ao Mestre que Ensinou Fazendo. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2014.

16 MESQUITA, Vianney. Restos a Pagar – Ensaios e Recensões. Fortaleza: Imprensa Universitária da UFC, 2014. (No prelo).

Artigos em Revistas Científicas e Literárias Brasileiras e Capítulos de Livros (listados apenas onze)

1 MESQUITA, Vianney. Conhecimento e Método Científico. Rev. Educação em Debate. UFC (4/4), 1980.

2 MESQUITA, Vianney. O Jornalista do Distrito de Évora. Rev. Letras. UFC 3/4:2/1, jul.dez-1980 – jan.jun 1981.

3 MESQUITA, Vianney. Comunicação, História e Patrimônio Cultural. Rev. Com. Soc. UFC 11 (1) – jan.jun.1981.

4 MESQUITA, Vianney. Do Manifesto de Bocaiuva à Proclamação de Deodoro. Rev. Soc. Cear. Geog e Hist. Ano XLIX (1/10) 1984.

5 MESQUITA, Vianney. Organização Editorial na Universidade. V Sem. Public. Oficiais Brasileiras – Anais. Brasília: Senado Federal, 1985.

6 MESQUITA, Vianney. Novos Compromissos. BARRETO, J. Anchieta E.: LEITE, R. Hélio. Novos Compromissos. Fortaleza: Imprensa Universitária da UFC, 1987.

7 MESQUITA, Vianney. Comunicação e Conhecimento Interdisciplinar. Rev. Comunicarte. Campinas: Puccamp, 1988.

8 MESQUITA, Vianney. Notável da Língua – Luminar do Metro. In: MELO, Hélio de Sousa. Cruz Filho – Luminar da Poesia Cearense. Fortaleza: Imprensa Universitária, 1991.

9 MESQUITA. Vianney. Relação Terceiro Grau/Vestibular. In: MEC-SESu. Brasília: Seminários Vestibular Hoje, setembro de 1984.

10 MESQUITA, Vianney. Refletindo a Educação. In: LEITE, R. Hélio. Educação – Temas para Refletir. Fortaleza: Imp. Univers. UFC, 1988.

11 MESQUITA, Vianney. A Fortuna Crítica de Carlos D’Alge. D’ALGE, Carlos. O Sal da Escrita. Fortaleza: UFC- Casa de José de Alencar, 1997.

8 Parte da Literatura Passiva (Referências a algumas, apenas)

BARROSO, Antônio Girão. Sobre Livros. Fortaleza: Tribuna do Ceará, 12 jan.1985.

BUFREN, Leilah Santiago. Editoras Universitárias – Crítica para a Reformulação. São Paulo: EDUSP, 2001.

CARVALHO, Francisco. Anatomia do Livro. Textos e Contextos. Fortaleza: Imprensa Universitária da UFC, 1995.

COSTA, Geraldo Jesuino da. Lúcido Patriota. Como Abraços. Fortaleza: Imprece, 2014.

CRUZ, Régis Kennedy Gondim. Ode aos Acadêmicos Contemporâneos. Fortaleza: academiacearense.blogspot.com, 14.04.2014.

DÍDIMO, Horácio. … E o Verbo se fez Carne. Exercícios de Admiração. Fortaleza: Ed.do Autor, 2005.

GIRÃO, Raimundo; SOUZA, Maria Conceição. Dicionário da Literatura Cearense. Fortaleza: Imprensa Oficial do Ceará, 1987.

GURGEL, Ítalo. “A Nivel de Brasil”. Fortaleza: O Povo, 1998.

GOIS, Edma Cristina. Exercício Literário e Fé. Diário do Nordeste, Fortaleza: 4.4.2004.

LOPES, Neide Azevedo. O Ascetismo de Vianney Mesquita em “…E o Verbo se fez Carne”. Literapia. Fortaleza:10.07.2004.

McDONALD, Padre Brendan Coleman. “…E o Verbo se fez Carne”. Academiacearense.blgspot.com. Fortaleza, 14.04.2014.

MEDEIROS, Giselda. Vianney Mesquita – um Esteta da Palavra. Crítica Reunida. Fortaleza: RDS, 2007.

MEDEIROS, Giselda. Vianney Mesquita em Busca do Absoluto. Crítica Reunida. Fortaleza, RDS, 2007.

MENESES, Eduardo Diatahy Bezerra de. O Discurso Acadêmico no Crivo. Contrapontos. São Paulo: Annablume; Fortaleza: SECULT, 1998.

RODRIGUES, Eliézer. Acertos e Desacertos. Fortaleza: Diário do Nordeste, 15 fev. 1998.

SIQUEIRA, Márcia. Os Mil Pecados que se Cometem contra a Língua. Belo Horizonte: Diário de Minas, 2 dez. 1997.