ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA 30/05/2016

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE MAIO DE DOIS MIL E DEZESSEIS. Aos trinta dias do mês maio de dois mil e dezesseis, no Palácio da Luz, situado na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, Ceará, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua reunião ordinária mensal, com a presença dos acadêmicos Antônio Vicente Alencar (Cadeira nº 11), José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14), Maria Elias Soares (Cadeira nº 15), Italo Gurgel (Cadeira nº 17), Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19), José Ferreira de Moura (Cadeira nº 20), Regina Barros Leal (Cadeira nº 24), Francisco Tarcísio Cavalcante (Cadeira nº 35) e João Vianney Campos de Mesquita (Cadeira nº 37), assim como do representante da sociedade no Conselho Fiscal, Francisco Felipe Filho. Justificaram ausência os acadêmicos Ana Paula de Medeiros Ribeiro, Cid Saboia de Carvalho, Giselda de Medeiros Albuquerque, Mário Barbosa, Regine Limaverde e Révia Lima Herculano. Na abertura da Ordem do Dia, o Segundo Secretário registrou as correspondências e publicações recebidas e leu a Ata da reunião anterior, que foi aprovada e recebeu a assinatura dos presentes. Também apresentou a confirmação do recebimento de correspondência enviada aos acadêmicos faltosos. Seis deles assinaram o recibo: Francisco Dias da Rocha, José Correia Lima Júnior, Luíz Geraldo de Miranda Leão, Maria Elias Soares, Paulo Mosâneo Teixeira Duarte e Raimundo de Assis Holanda. Este último, em missiva encaminhada à Academia, renunciou à Cadeira nº 02. Por sua vez, o acadêmico Francisco Dias da Silva comunicou ter-se desligado da ACLP vinte e três anos atrás, o que comprovou anexando cópia da carta-renúncia. Como último tema do Expediente, o Segundo Secretário apresentou cópia da Indicação de Lei nº 0281/2015, de autoria do Vereador Evaldo Lima, que “autoriza o Chefe do Poder Executivo a ceder à Academia Cearense da Língua Portuguesa, na forma de cessão de uso, um imóvel destinado a abrigar sua sede”. Dando início a seus Informes, o Presidente Sebastião Valdemir Mourão solicitou que se criasse comissão com o propósito de acompanhá-lo em visita a ser agendada com o Prefeito de Fortaleza. Na ocasião, seria levantado o tema da cessão do imóvel. Myrson Lima sugeriu que, na mesma audiência, fosse discutida a criação de um curso, a ser ministrado por membros da ACLP e oferecido, gratuitamente, a alunos da Rede Municipal de Ensino. Na sequência, o Presidente anunciou haver regularizado, junto à Receita Federal, o CNPJ da Academia. Em seguida, declarou vagas a Cadeira 04, pela ausência contumaz de seu ocupante, Paulo Mosâneo Teixeira Duarte; a 18, pelo falecimento do acadêmico José Nascimento Braga; e as de número 02, 32 e 38, por renúncia de seus titulares, respectivamente, Raimundo de Assis Holanda, Francisco Dias da Silva e Maria Neide Azevedo Lopes. O Presidente ainda comentou a situação de vários acadêmicos diante de seus deveres estatutários, tendo anunciado o retorno à rotina acadêmica de Maria Elias Soares (Cadeira nº 15) e a manifestação de interesse em seguir vinculado à ACLP, por parte de José Correia Lima Júnior (Cadeira nº 05) e Luíz Geraldo de Miranda Leão (Cadeira nº 26). Com relação a Paulo Mosâneo, que não apresentou justificativa pelo absenteísmo, será encaminhada correspondência comunicando seu desligamento da agremiação. Valdemir Mourão aventou, ainda, a possibilidade de se consultar Luís Tavares Júnior (Cadeira nº 28) sobre sua conversão em Associado Honorário e de Edmilson Caminha Júnior (Cadeira nº 39) em Associado Correspondente. Incluíram-se, por fim, entre os Informes da Presidência: 1) a abertura de conta bancária em nome da Academia e a possibilidade de também se quitarem as mensalidades através de boleto; 2) a proposta de que, na minuta do Regimento, em fase de elaboração, se inclua a obrigatoriedade de presença em um mínimo de cinquenta por cento das reuniões mensais, sugestão que obteve aprovação unânime; 3) o próximo lançamento de Edital para preenchimento das quatro cadeiras vagas e a possibilidade de os postulantes eleitos entrarem em consenso com relação à forma como ocorrerão as solenidades de posse – se individualizadas ou de uma forma unificada; 4) o encaminhamento de convite à professora Ingrid Schwamborn para integrar-se à ACLP como Associada Correspondente. Na Hora do Vernáculo, Italo Gurgel falou sobre “Estrangeirismos: entre a assimilação acrítica e a rejeição peremptória”. Em seguida, Tarcísio Cavalcante e Myrson Lima teceram comentários enriquecedores. Encerrando os trabalhos, o Presidente anunciou os aniversariantes do mês (Aila Sampaio, Paulo Bonavides, Myrson Lima, Batista de Lima e Maria Luísa Bomfim). Regina Barros Leal justificou suas últimas ausências e Maria Elias Soares anunciou seu retorno às atividades acadêmicas. Nada mais havendo a registrar, eu, Italo Gurgel, na condição de Segundo Secretário, lavrei a presente ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, trinta de maio de dois mil e dezesseis.

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA 28/04/2016

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE VINTE E OITO DE ABRIL DE DOIS MIL E DEZESSEIS. Aos vinte e oito dias do mês abril de dois mil e dezesseis, na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, Ceará, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua reunião ordinária mensal, aberta e encerrada com a presença dos acadêmicos Antônio Vicente Alencar (Cadeira nº 11), José Myrson Melo Lima (Cadeira nº 14), Italo Gurgel (Cadeira nº 17), Sebastião Valdemir Mourão (Cadeira nº 19), Manoel Crisóstomo do Vale (Cadeira nº 31) e João Vianney Campos de Mesquita (Cadeira nº 37). Justificaram ausência os acadêmicos Aila Sampaio, Ana Paula, Giselda de Medeiros, Mário Barbosa, Paulo de Tarso, Révia Herculano e Tarcísio Cavalcante, assim como o representante da sociedade no Conselho Fiscal, Francisco Felipe Filho. Na abertura dos trabalhos, o Segundo Secretário registrou as correspondências e publicações recebidas e leu a Ata da reunião anterior, que foi aprovada e recebeu a assinatura dos presentes. O Presidente Valdemir Mourão comunicou o envio de cartas aos acadêmicos inadimplentes e que há muito tempo estão afastados da Academia. Solicitou o encaminhamento de material para o Livro dos Patronos e Patronos Eméritos, bem como do currículo dos acadêmicos, a ser postado no blog da ACLP. Reportou-se, em seguida, aos preparativos para a comemoração dos quarenta anos da Academia, em outubro de 2017, e pediu apoio aos confrades para que todas as academias atuantes no Ceará fossem convidadas. O Presidente ainda comentou a proposta de a Academia oferecer um curso de redação, mas alertou para as dificuldades que se vislumbram, como a escolha de local adequado e a carência de tempo, por parte dos acadêmicos, para ministrar aulas. Suscitado o tema do preenchimento das cadeiras vagas na entidade – as de número dezoito e trinta e oito – o Presidente colocou em discussão o valor da inscrição para o processo seletivo. Por maioria simples, definiu-se que a taxa cobrada seria de duzentos reais. O acadêmico Vicente Alencar convidou os presentes a participar da solenidade comemorativa dos cinco anos da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo, a ter lugar, no dia quatro de maio, na sede da Associação Cearense de Imprensa. Na Hora do Vernáculo, Myrson Lima comentou questões de Ortoepia, apresentando exemplos de vocábulos que são comumente objeto de dúvida ou de desvio da pronúncia culta. Vianney Mesquita, por sua vez, argumentou que não se deve pluralizar o vocábulo Euro, designativo da moeda adotada pela União Europeia. Antes de encerrar os trabalhos, o Presidente congratulou-se com os acadêmicos aniversariantes do mês de abril: Paulo de Tarso, Manoel Crisóstomo, Neide Azevedo, Genuíno Sales e Arnaldo Vasconcelos. Nada mais havendo a registrar, eu, Italo Gurgel, na condição de Segundo Secretário da ACLP, lavrei a presente ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, vinte e oito de abril de dois mil e dezesseis.

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA 09/04/2016

ATA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE NOVE DE ABRIL DE DOIS MIL E DEZESSEIS. Aos nove dias do mês abril de dois mil e dezesseis, na Rua do Rosário, número um, em Fortaleza, Ceará, a Academia Cearense da Língua Portuguesa realizou sua reunião ordinária correspondente ao mês anterior, adiada em razão do falecimento, a vinte e sete de março, do acadêmico José Nascimento Braga, sócio fundador da ACLP, ocupante da cadeira número dezoito. A lista de presença registrou a participação dos acadêmicos Sebastião Valdemir Mourão, Italo Gurgel, José Ferreira de Moura, Antônio Vicente Alencar, Giselda Medeiros de Albuquerque, Maria Luísa Bomfim, Aila Maria Leite Sampaio, Roberto Feijó Ribeiro de Sousa, Francisco Tarcísio Cavalcante, José Batista de Lima e João Vianney Campos de Mesquita. Também presente, o professor Francisco Felipe Filho, representante da sociedade civil no Conselho Fiscal. Compareceram, ademais, sete visitantes e convidados especiais: a professora Ingrid Schwamborn; seu esposo, Friedhelm Schwamborn; as professoras Angela Gutierrez e Beatriz Alcântara, membros da Academia Cearense de Letras; o Cônsul Honorário da Alemanha em Fortaleza, Dieter Gerding; sua esposa, Margrit Meyer de Castro Alves; e o médico João Martins membro titular e fundador da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes membro titular da Academia de Medicina do Ceará. Justificaram ausência os acadêmicos José Augusto Bezerra, José Myrson Melo de Lima e Ana Paula de Medeiros Ribeiro. Após leitura da Ata da reunião anterior, foi relacionada a correspondência recebida, seguindo-se a apresentação, pelo presidente Valdemir Mourão, dos temas elencados na Ordem do Dia. Todos os itens foram objeto de rápida exposição, seguindo-se comentários e deliberações. O Presidente solicitou que se assinassem duas cópias do Estatuto aprovado pela Diretoria eleita e pediu o encaminhamento de sugestões para elaboração do Regimento da ACLP. Propôs a realização do segundo Concurso de Língua Portuguesa, com apenas uma categoria, e de um Curso de Redação, a ser oferecido pelos membros da Academia. Também pediu que se oferecessem ideias para a captação de patrocínio externo, tanto para o concurso como para a confecção da Agenda de 2017 e atendimento a outras despesas da agremiação. Sugeriu que se abrisse discussão sobre o absenteísmo e inadimplência, por parte de um grande número de membros da ACLP. Em seguida, colocou em votação a outorga do título de Acadêmica Honorária a Neide Azevedo, proposta aprovada por unanimidade. Ao abrir debate sobre a escolha do Presidente de Honra da Academia, Valdemir Mourão propôs que se escolhesse, para esse cargo, um acadêmico que fosse, ao mesmo tempo, sócio fundador e assíduo frequentador das reuniões. Apenas dois nomes correspondiam a esse perfil: Cid Saboya de Carvalho e Myrson Lima. Colocados os dois nomes em votação, os acadêmicos presentes, observando o critério da idade, elegeram Cid Carvalho, por dez votos a um. Seguiram-se breves considerações sobre o Conselho Diretor, Livro dos Patronos e Patronos Eméritos e prestação de contas do último biênio administrativo. Também foram saudados os acadêmicos que aniversariaram no primeiro trimestre do ano: José Ferreira de Moura, José Correia Lima Júnior, Francisco Dias da Silva, Antônio Vicente de Alencar, Italo Gurgel, Regina Barros Leal, Regine Helena Silva, José Lemos Monteiro, Carlos Augusto e Horácio Dídimo. O Presidente ainda registrou condolências à família do acadêmico José Nascimento Braga. Na abertura da Hora do Vernáculo, Tarcísio Cavalcante apresentou texto de 1502, de autoria de Sanchez de Verçial, e discutiu aspectos da ortografia arcaica. Vianney Mesquita discorreu sobre “Deslizes na escrita: Impropriedades do discurso verbal”. Na sequência, Italo Gurgel fez breve apresentação da professora Ingrid Schwamborn, que falou sobre “As dores e prazeres de traduzir Iracema”. Encerrada a apresentação, o Presidente fez entrega, à professora Ingrid, da Medalha Hélio Melo, acompanhada de certificado. A honraria lhe foi concedida em reconhecimento ao importante trabalho que desenvolve na difusão da Língua Portuguesa e da Literatura Cearense na Alemanha. Encerrada a reunião, eu, Italo Gurgel, segundo secretário da ACLP, lavrei a presente ata, para que seja lida, discutida e, em caso de aprovação, assinada. Fortaleza, quatro de abril de dois mil e dezesseis.

ATA DA SESSÃO DE ELEIÇÃO E POSSE DA DIRETORIA DA ACADEMIA CEARENSE DA LÍNGUA PORTUGUESA (ACLP) 29/02/2016

ATA DA SESSÃO DE ELEIÇÃO E POSSE DA DIRETORIA DA ACADEMIA CEARENSE DA LÍNGUA PORTUGUESA (ACLP). Aos 29 (vinte e nove) dias do mês de fevereiro de 2016 (dois mil e dezesseis), na Rua do Rosário nº 1, Centro, Fortaleza, Ceará, reuniram-se os acadêmicos da ACLP para eleição e posse da diretoria com mandato de março de 2016 a fevereiro de 2018. Aberta a sessão, foi lida ata da sessão anterior, sendo aprovada pelos presentes. Na Hora do Vernáculo, foram apresentados os trabalhos dos acadêmicos Vianney Mesquita sobre o ano “Bissexto” e Myrson Lima sobre “Silabada”. Na ordem do dia, foi nomeada a comissão formada pelos acadêmicos Cid Sabóia de Carvalho e Manoel Crisóstomo do Vale, para realizarem o escrutínio secreto para eleição da diretoria que, após a apuração, foi eleita por unanimidade dos acadêmicos em número de 13 (treze) presentes e 13 (treze) votos. Após o encerramento da eleição, toda a diretoria foi empossada. A diretoria eleita e empossada com todos os seus membros têm mandato para o período de março de 2016 a fevereiro de 2018 e é composta por Presidente: SEBASTIÃO VALDEMIR MOURÃO, 1º Vice-presidente: JOSÉ MYRSON MELO LIMA; 2º Vice-presidente: ANTÔNIO VICENTE ALENCAR; 1º Secretário: JOÃO VIANNEY CAMPOS DE MESQUITA; 2º Secretário: ÍTALO GURGEL; 1ª Tesoureira: GISELDA DE MEDEIROS ALBUQUERQUE; 2º Tesoureiro: JOSÉ FERREIRA DE MOURA; Diretora de Publicação e Marketing: RÉVIA MARIA LIMA HERCULANO. CONSELHO FISCAL: acadêmica MARIA LUISA SILVA BOMFIM; REGINE HELENA SILVA DOS FERNANDES VIEIRA e representante da sociedade civil: FRANCISCO FELIPE FILHO. Após a posse, a sessão foi encerrada e eu, José Ferreira de Moura, secretário, lavrei a presente ata que foi lida, discutida, aprovada e assinada por toda diretoria.