Gerúndio

Prof. Myrson Lima – Cadeira n°14 (28 de novembro de 2017)

1. É uma forma verbo-nominal, juntamente com o infinitivo e o particípio, que ocupou o espaço do antigo particípio presente.

Expressa uma ação que está em curso, ou ocorre simultaneamente, ou remete a uma ideia de progressão.

2. É caracterizado pela desinência –ndo precedida da vogal temática.

Exemplos:

  • amando; escrevendo; partindo.

3. Usa-se na forma simples e na forma composta (auxiliar no particípio composto e nas locuções)

Exemplos:

  • Falando, correndo, partindo.
  • Tendo (ou havendo) falado, corrido, partido.
  • Estar (ficar, continuar, permanecer, andar) falando. (Os portugueses diriam “estar (ficar, continuar, permanecer, andar) a falar”.)

4. O gerúndio indica um processo ainda incompleto, que pode expressar ou uma ação contínua;

  • ou uma ação antes da ação expressa pelo verbo da principal;
  • ou uma ação simultânea, ao lado do verbo da principal, com valor adverbial,
  • ou uma ação com ideia de progressão.

Exemplos:

  • Ficou escrevendo um artigo para a revista.
  • Vi alunos passeando no Iguatemi.
  • Estamos assistindo a uma palestra.
  • Expressões de alegria iam raiando em seu rosto.

5. Além do aspecto verbal, o gerúndio apresenta também um aspecto nominal, assumindo a função de advérbio ou de adjetivo.

Quando assume o valor adverbial, é utilizado sozinho ou com outros verbos.

Exemplos:

  • Fazendo assim, a cena muda (Se fizer assim)
  • Reclamava chorando (com choro).
  • Amanheceu chovendo (com chuva).

6. Modernamente, aceita-se o emprego do gerúndio com valor de adjetivo, para indicar qualidade dinâmica ao substantivo em oposição ao adjetivo que, comumente, atribui ao nome uma característica estática.

Exemplos:

  • Traga uma água fervendo. (Ninguém diz água fervente).
  • Sanduíche viajando. (Ninguém diz sanduíche viajante).
  • Decolagem autorizada: torre sabendo (sabedora de).

“Pelo grande cobertor não cumprindo nada das aparências”. (F. Pessoa)

7. Há uma tendência, apesar da condenação dos puristas, que veem nisso um galicismo de sintaxe, de alargar o uso do gerúndio como adjunto, equivalente a uma oração adjetiva. Tais formas gerundiais correspondem ao antigo particípio presente, ou seja, de natureza nominal, verdadeiros adjetivos.

Exemplos:

  • Um cofre contendo belíssimas joias (que contém).
  • Uma gramática registrando novos usos na linguagem (que registra).
  • Ouço o vento soprando (que sopra).
  • Há ainda muitas viagens, esperando-me (que me esperam).
  • Recebi dele um e-mail pedindo emprego (em que me pede).

Para Rodrigues Lapa (in Estilística da Língua Portuguesa), o emprego do gerúndio é, em certos casos, preferível à oração relativa.

8. O gerúndio, às vezes, é usado sozinho com sentido imperativo.

Exemplo:

  • Saindo! – dizia o professor para os alunos.

Vejam-se casos em que o emprego do gerúndio se apresenta inadequado:

a. Quando as ações expressas pelos dois verbos, gerúndio e verbo principal, não puderem ser simultâneas.

Exemplos:

  • Chegou sentando-se.
  • Adolfo Caminha nasceu em Aracati, entrando na Marinha de Guerra, transferindo-se para Fortaleza.

b. No início do período, quando a ação expressa pelo gerúndio é posterior à do verbo principal.

Exemplo:

  • Sendo detido duas horas depois, o assaltante fugiu.

NB – Depois da oração principal, o gerúndio pode expressar uma ação posterior, se equivale a uma oração iniciada pela conjunção e.

Exemplo: Os alunos chegavam à sala, ocupando em seguida as primeiras carteiras (e ocupavam)

c. Quando ocorre o encadeamento de gerúndios em que um se subordina ao outro.

Exemplo:

  • Entendendo dessa maneira, o problema vai-se pondo em uma perspectiva melhor, ficando mais clara situação.

10.

a) O gerúndio deve apresentar ideia de continuidade. Verifica-se isso, quando pode ser substituído pelo infinitivo regido da preposição

Exemplos:

  • Estava o deputado escondendo o dinheiro (a esconder)
  • Vi o vigia fiscalizando o quarteirão (a fiscalizar)

b) O gerúndio vem, muitas vezes, combinado em locuções com os auxiliares estar, andar, ir e vir, marcando uma ação durativa.

Exemplos:

  • Estavam dormindo profundamente.
  • O país anda vivendo dias de incerteza.
  • Vão-se acendendo as estrelas uma a uma.
  • A luz de um novo tempo vem chegando devagar.

c) O emprego do gerúndio é considerado tão problemático que alguns escritores procuram substituí-lo. O que é passível de crítica, no entanto, é o seu uso abusivo, inadequado.

d) Na redação, serve para evitar a repetição do conectivo que ou o emprego excessivo dos conectivos das orações desenvolvidas.

Exemplos:

  • Ele disse que deve haver indivíduos de tendências totalitárias, que preferem tal candidato (preferindo)
  • Ouço o vento que sopra e as árvores que crescem (soprando – crescendo)
  • Quando proferiu o deputado tais palavras, a assembleia dirigiu-lhe vaias e insultos, que confirmavam a grande revolta com as mudanças propostas pelo governo. (Proferindo – confirmando)

Gerundismo

É o emprego do gerúndio em forma de perífrases, acarretando a ideia temporal de futuro em vez do momento presente em curso.

É considerado um vício de linguagem e constitui-se um excesso linguístico em que se apela desnecessariamente para a perspectiva de um futuro com o intuito de reforçar a ideia da continuidade.

Prefere-se, no gerundismo, uma construção mais complexa com emprego de três verbos, em vez de apenas um ou de uma locução verbal. Verifica-se tal modismo principalmente em serviços de telemarketing e de atendimento ao consumidor.

Exemplos:

  • O senhor pode estar respondendo a um questionário?
  • Nossa empresa vai estar lhe enviando o modelo.
  • Outros exemplos com as devidas correções:

a) Vou estar transferindo sua ligação. (Gerundismo)

Vou transferir sua ligação. (Forma aceitável)

b) Desculpe, senhora, mas estamos tendo que fazer tudo manualmente. (Gerundismo)

Desculpe, senhora, mas temos que fazer tudo manualmente.(Forma aceitável)

c) Os estudantes vão estar pesquisando em casa na próxima semana. (Gerundismo)

Os estudantes vão pesquisar/ pesquisarão em casa na próxima semana (Forma aceitável)

d) Vamos estar encaminhando sua solicitação (Gerundismo)

Vamos encaminhar/ encaminharemos sua solicitação (Forma aceitável)

Exercícios resolvidos

Marque o uso adequado (S) e o inadequado (N), segundo a norma culta, quanto ao emprego do gerúndio.

  1. Chegou à sala cantando. (S)
  2. Chegou à sala sentando-se. (N)
  3. Ficou escrevendo a matéria. (S)
  4. Vi um jardim florescendo. (S)
  5. Vi uma caixa contendo fotografias do entrevistado.(S)
  6. Não vá ao apartamento à noite, pois vou estar dormindo. (N)
  7. Eu estarei dormindo, quando você chegar. (S)
  8. Alugou a casa tendo o número 40 de cor tirando a negro. (N)
  9. Desse jeito, ele vai levando a vida. (S)
  10. Vou estar transferindo a ligação em instantes. (N)
  11. Estarei transferindo a ligação, enquanto você pega os documentos. (S)
  12. Não me procure amanhã, porque vou estar viajando. (N)
  13. Eu vou estar pagando a você amanhã. (N)
  14. Chegando os convidados, começaram a reunião (S)
  15. Aluga-se casa, tendo três quartos, tendo luz e esgoto. (N)
  16. Trouxe água fervendo para o banho. (S)
  17. Vi o deputado contando dinheiro. (S)
  18. Irei estar enviando a nota fiscal amanhã. (N)
  19. Estamos conversando ao telefone. (S)
  20. Continuamos aprimorando nossos conhecimentos. (S)
Compartilhar